Download E-books Enxaqueca: Só Tem Quem Quer PDF

By Alexandre Feldman

Você já se perguntou de onde vem sua enxaqueca? Talvez você seja uma das muitas pessoas que já passaram por uma infinidade de exames, buscando por uma resposta a essa pergunta. Exames de sangue, eletroencefalogramas, mapeamentos cerebrais, tomografias, ressonâncias magnéticas, líquor, testes de alergias, raios-X dos seios da face... a lista é ao mesmo pace grande e desanimadora, pois não importa a quantidade de exames - nenhum deles, por mais sofisticado que seja, é capaz de apontar claramente a causa das dores de cabeça e demais sintomas da enxaqueca.

Por que será isso?

Simples: porque a enxaqueca compreende uma série de desequilíbrios químicos no nosso cérebro, os quais não são detectáveis por nenhum exame. Tais desequilíbrios simplesmente se traduzem nos sintomas da enxaqueca.

E qual a causa desses desequilíbrios químicos?

Embora a medicina ainda não possua uma resposta exata para essa pergunta, a ciência de ponta já demonstrou que existe uma relação entre os nossos hábitos cotidianos - nosso dia-a-dia - e os níveis de uma série de substâncias cerebrais, que uma vez em desequilíbrio, são capazes de provocar o caos na nossa vida - inclusive os sintomas da enxaqueca.

O livro Enxaqueca - Só Tem Quem Quer desvenda essa relação!

Neste livro, você descobrirá, através de uma leitura envolvente, como seus hábitos e estilo de vida possuem o incrível poder de influenciar a química cerebral e até a produção de hormônios, capazes de mudar seu destino e sua história de vida para melhor. Muito melhor!

Você compreenderá porque 'só remédios' não bastam!

A dor de cabeça da enxaqueca tem sido tratada unicamente com remédios e uma série de intervenções externas, que possuem efeito imediatista e paliativo. Em outras palavras, não atuam na causa, mas sim no sintoma. Já as mudanças - para melhor - de estilo de vida, descritas neste booklet, são capazes de atuar, de dentro para fora, sobre a mesma química cerebral que se encontra envolvida na causa da enxaqueca.

Você e seu médico - uma pareceria ideal... Mas cada um possui a sua parte no tratamento.

Experimente algo que você nunca tentou: enquanto seu médico faz a parte dele (minimizar seus sintomas), você faz a sua parte: modifica seu sono, sua alimentação, seu equilíbrio hormonal, seu condicionamento físico, sua mente como um todo. O livro Enxaqueca - Só Tem Quem Quer traz um roteiro detalhado sobre como e porque realizar essas mudanças com sucesso.

O Dr. Alexandre Feldman resumiu, neste livro, seus quase 25 anos de experiência pessoal, a partir do tratamento de milhares de pacientes portadores de enxaqueca. Se você está esperando que este livro seja 'apenas mais um livro sobre enxaqueca', daqueles em que o autor quase não emite suas próprias opiniões, então você terá uma agradável surpresa. No livro Enxaqueca - Só Tem Quem Quer, o médico clinico-geral Dr. Alexandre Feldman conversa abertamente e dá sempre sua opinião pessoal sobre os assuntos tratados.

Se você tem enxaqueca ou convive com quem tem enxaqueca, este precisa ser seu book de cabeceira!

Show description

Read Online or Download Enxaqueca: Só Tem Quem Quer PDF

Similar Health books

The End of Back Pain: Access Your Hidden Core to Heal Your Body

Again ache manifests itself in lots of varied kinds, assaults all of sudden, and damages its sufferers’ actual and emotional future health. every body indicates a distinct medication for the results of a susceptible center: surgeons are looking to lower, chiropractors are looking to regulate, actual therapists are looking to practice actual remedy.

Save Your Brain: The 5 Things You Must Do to Keep Your Mind Young and Sharp

Specialist suggestion on easy methods to thrust back reminiscence loss and dementia starting with a diagnostic quiz that can assist you ensure your total mind wellbeing and fitness, and finishing with meal plans and recipes for a mind boosting nutrition, shop Your mind is an easy-to-follow entire consultant to getting the mind within the most sensible form attainable, and conserving it there-for existence!

Saving Lives: Why the Media's Portrayal of Nursing Puts Us All at Risk

For hundreds of thousands of individuals around the world, nurses are the adaptation among lifestyles and dying, self-sufficiency and dependency, wish and depression. yet an absence of knowing of what nurses fairly do -- one perpetuated by means of well known media's portrayal of nurses as simplistic archetypes -- has devalued the career and contributed to an international scarcity that constitutes a public overall healthiness problem.

Shyness: How Normal Behavior Became a Sickness

Within the Nineteen Seventies, a small crew of prime psychiatrists met at the back of closed doorways and actually rewrote the publication on their occupation. Revising and enormously increasing the Diagnostic and Statistical guide of psychological problems (DSM for short), they grew to become what were a skinny, spiral-bound guide right into a hefty tome.

Extra resources for Enxaqueca: Só Tem Quem Quer

Show sample text content

Isso significa que entre um e dois bilhões de pessoas no mundo são sofredoras de enxaqueca. Segundo as estatísticas, a incidência da enxaqueca está aumentando. Juntamente com a assim chamada cefaleia do tipo tensional, a enxaqueca é a causa número 1 no rating de consumo de analgésicos e a queixa dolorosa mais corriqueira em consultas médicas. Os prejuízos emocionais e financeiros são imensos. No entanto, tudo isso é, em sua imensa parte, evitável e tratável a partir de mudanças de hábito, que explicitarei a seguir. Batizei essa nova modalidade de tratamento de Medicina do Estilo de Vida. Ela não abandona, de maneira alguma, os conceitos da medicina tradicional, mas dá aos hábitos e às atitudes uma ênfase muito maior que aos remédios. Já disse no começo do livro que não sou contra medicamentos – acho até que alguns pacientes podem se beneficiar enormemente de seus efeitos, dependendo do caso. Mas medicamentos só não bastam! A Medicina do Estilo de Vida não se limita, simplesmente, à prescrição de drogas, mas ensina, na prática, como repensar a vida em geral, visando minimizar e até abolir, com o pace, a necessidade de recorrer aos medicamentos, que, afinal, só combatem os sintomas. Como meus pacientes conseguem modificar seus hábitos? Antes de mais nada, eles são proativos. Eles querem mudar. Acham importante participar ativamente do tratamento, e não apenas ficar à espera de intervenções de fora. Meus pacientes, além das avaliações médicas periódicas no consultório, onde são elaboradas estratégias individualizadas de tratamento, se reúnem comigo fora do ambiente do consultório, em grupos, periodicamente, quando discutimos tópicos de alimentação, às vezes até mesmo ao pé de um fogão. Além disso, participam de reuniões sobre outros tópicos de estilo de vida, como sono, equilíbrio hormonal e gestão do estilo de vida, ou então sobre os comos e porquês da enxaqueca e de outras doenças em função do estilo de vida. Frequentando esses encontros, eles sentem que vão se posicionando perante o leme de controle de seu próprio corpo, na saúde e na doença. A melhora é espantosa. Diferente, não é mesmo? Infelizmente, a medicina não tem dado a mínima bola, na prática, para o estilo de vida de cada indivíduo. O que importa é apenas prescrever remédios e procedimentos padronizados, massificados. A verdade é que a medicina tem se especializado cada vez mais em doenças, e menos em saúde. O preço que estamos pagando é alto; mas, felizmente, isso pode mudar. Recuso-me a compactuar com a noção de que a cura vem de fora, bastando ao paciente abrir a boca, passivamente, à espera de alguma pílula ou de alguma varinha mágica, seja ela remédio, acupuntura, ervas, enfim, o que for. Infelizmente, é exatamente essa a atitude da maioria das pessoas e da medicina. Convenhamos, quando a medicina fala da importância dos bons hábitos, é quase sempre da boca para fora. Você só pode pregar hábitos saudáveis se possuí-los e conhecê-los a fundo! Os gordinhos que me desculpem, mas alguém vai acreditar naquela ‘milagrosa’ técnica de emagrecimento desenvolvida ou divulgada por um indivíduo acima do peso?

Rated 4.94 of 5 – based on 34 votes